Centro Televisivo Vaticano, em caminho com o Papa

ctv“30 anos do Centro Televisivo Vaticano. A televisão que conta o Papa ao mundo”. Com este título, realizou-se nesta sexta-feira, 18, em Roma, o congresso para celebrar a criação do CTV, em 1983, sob o pontificado de João Paulo II. O congresso foi a ocasião para o Papa Francisco enviar uma mensagem ao Diretor do CTV, Mons. Dario Edoardo Viganò, e refletir sobre o papel da Igreja nos meios de comunicação.

Nessas décadas, observa o Pontífice, a tecnologia viajou em alta velocidade, criando inesperadas redes interconexas. Todavia, é necessário manter a perspectiva evangélica nesta espécie de “rodovia global da comunicação”, sempre fiel aos propósitos de quando o CTV foi criado, ou seja, de favorecer uma ação mais eficaz da Igreja nos meios de comunicação.

Por isso, os eventos eclesiais jamais podem ser apresentados sob uma ótica mundana, escreve o Papa, recordando seu encontro com os jornalistas dias após sua eleição à Sé de Pedro. Se já não é simples narrar os eventos da história, mais complexo ainda é contar os eventos ligados à Igreja, que é “sinal e instrumento da íntima união com Deus”, é Corpo de Cristo, Povo de Deus e Templo do Espírito Santo.

“Isso requer uma responsabilidade especial, uma forte capacidade de ler a realidade em chave espiritual. Isso significa um cuidado particular ao selecionar, editar e veicular as imagens – habilidades que norteiam o trabalho do CTV.

A função do Centro Televiso Vaticano, prossegue Francisco, não se reduz somente a documentar de maneira “neutra” os eventos, mas é muito mais do que isso: é “contribuir para aproximar a Igreja ao mundo, eliminando as distâncias, fazendo chegar a palavra do Papa a milhões de católicos, inclusive onde muitas vezes professar a fé é uma escolha corajosa. Graças às imagens, o CTV está em caminho com o Papa para levar Cristo a tantas formas de solidão do homem contemporâneo, alcançando também as ‘sofisticadas periferias tecnológicas’”.

Nesta missão, ressalta o Papa, é importante recordar que a Igreja está presente no mundo da comunicação, em suas múltiplas expressões, sobretudo para conduzir as pessoas ao encontro com o Senhor Jesus. “É somente o encontro com Jesus, de fato, que pode transformar o coração e a história do homem. Peçamos ao Senhor que nos torne capazes de chegar ao coração do homem, além das barreiras da desconfiança, e peçamos a Nossa Senhora que guie os nossos passos de ‘peregrinos da comunicação’”, conclui o Santo Padre, invocando a intercessão de Santa Clara, padroeira da televisão.

Fonte: Rádio Vaticano – Foto: Sony

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s